Hackeando a Mente: Identificando e Lidando com 14 Vieses Psicológicos

COMPARTILHE O ARTIGO

Introdução

Nesse artigo, você verá armadilhas mentais que costumam prejudicar as decisões e, consequentemente, a performance de investidores — principalmente, do mercado de criptoativos. Para programar sua mente a escapar das armadilhas em questão, é necessário, primeiro, identificá-las. 

1. Tendência de comprar uma unidade

Pessoas preferem comprar uma unidade completa de moeda ao invés de frações. Isso explica parte da explosão das memecoins

Regra número um: não sobrevalorize o valor de um token porque “está barato”. Compreenda a importância do “market cap” (capitalização de mercado).

2. Ancoragem psicológica

Você ouviu sobre Bitcoin a $1.000 , mas perdeu a oportunidade. Agora, a $5.000 , está “muito caro”, na sua opinião. 

Não avalie o ativo de acordo com seu passado, avalie de acordo com seu potencial.

3. Viés de confirmação 

As pessoas só absorvem informações que confirmam seu viés próprio, ou seja, sua própria opinião sobre a performance de um ativo. Nas redes sociais, só acompanham pessoas que apoiam seus projetos favoritos. Não lhe agradam indivíduos que promovem medo, incerteza e dúvidas sobre o futuro.

Com isso, acompanhe comunicadores que contrarie seu ponto de vista, a fim de aderir complexidade às suas análises e assim, fugir do viés de confirmação.  

4. Falácia do custo irrecuperável

Muitos investidores costumam seguir realizando aportes em ativos que realmente perderam seu valor, devido ao medo de realizar prejuízo sobre seu capital original.

Realização de prejuízo é vital para o investidor. “Prejuízo bom é prejuízo pequeno”.

5. Aversão à perda

Pessoas tendem a valorizar (negativamente) as perdas. Perder 100 dólares é mais marcante do que ganhar 100 dólares. 

Um estudo mostra que o cérebro humano tende a valorizar 2.5x mais a perda do que o ganho. Sendo assim, no quesito psicológico; +$250 = -$100. É necessário tratar resultados matematicamente, esforçando-se para considerar “-$100 = +$100”.

6. Imediatismo 

É comum encontrar investidores que conferem demasiado peso a dados/rendimentos recentes, assim, esquecendo de aspectos cíclicos, fundamentais e intrínsecos ao ativo. 

Para evitar, analogamente, dê um “zoom out” no gráfico. Lembre-se sempre de ciclos, fundamentos e valores próprios do ativo.

7. Excesso de autoconfiança

Em geral, superestimamos nossas habilidades. Acertamos uma tese, muitas vezes por sorte, e supervalorizamos nossa inteligência. O segredo para isso é ter uma estratégia de controle de risco clara e eficiente. Você deve segui-la a qualquer custo, incessantemente.

8. Efeito da afetividade

Usualmente, pessoas conferem maior valor àquilo que é de sua posse. 

Um exemplo disso são investidores de longo prazo do Ethereum, os quais obtiveram grandes ganhos com a moeda, e esqueceram de outras Layers 1 de alta qualidade. Sempre lembre: “se eu não tivesse esse ativo, investiria nele?”.

9. O discurso do sobrevivente

Antes de explodir nos cinemas, Brad Pitt se mudou para Los Angeles e se tornou um garçom. Milhares de pessoas seguiram seus passos, tentando alcançar o mesmo sucesso.  Você não ouve essas histórias. “Nos investimentos, o cemitério dos falidos é silencioso”.

Alguns tornaram $8.000 de Shiba Inu em $5.7Bi. No entanto, milhares transformaram $8.000 em $500, no mesmo ativo.

10. Viés da narrativa

Humanos adoram histórias. Algumas moedas explodem por suas histórias. Você se recorda dos acontecimentos envolvendo a GameStop? Investidores participaram por causa da narrativa, se tratou de uma revolução contra Wall Street. 

11. Mentalidade de rebanho

Investidores costumam seguir a manada. Se você já sentiu fear of missing out – FOMO (medo de ficar de fora), é porque a mentalidade de rebanho consome a sua mente.

O pensamento anti-manada é abordado em “The Most Important Thing”, de Howard Marks, com o “Pensamento em Segundo Nível”. Estude e tire suas próprias conclusões.

12. Heurística de disponibilidade

Fazemos julgamentos com base na facilidade de recordarmos de uma informação. 

Após um acidente de avião, é comum as pessoas terem medo de viajar, no entanto: 1 a cada 9821 pessoas falece em um acidente de avião; 1 a cada 114 pessoas falece em um acidente de carro. Aviões são muito mais seguros.

Em cripto, a heurística de disponibilidade se apresenta por meio do marketing. Marketing é importante, mas assegure-se quanto à validade do projeto.

13. Apreço pelo resultado

Imagine realizar um all in com “AA” versus “JJ” em um jogo de Poker, mas perder. Você tomou uma boa decisão, porém, um péssimo resultado. Embora, jogando com AA, a probabilidade de vitória esteja em 80%, nesse caso, foi manifestada a menor probabilidade. 

Você investiu $10.000 em uma shitcoin e se tornou $100.000: péssima decisão; ótimo resultado.

Agora, imagine repetir esses atos 100 vezes. Provavelmente, a probabilidade se manifestaria e a dupla AA ganharia a maioria dos jogos, e os $10k estariam no prejuízo. Essa é a vida. Escolha baseado nas probabilidades, não nos resultados.

14. Viés de autoridade

Geralmente, identificamos uma figura de autoridade e a seguimos. Essa é nossa tendência natural de “seguir o líder”. 

Lembre-se: Experts podem estar errados e podem ter motivações pessoais. 

Equipe Nousi

A maior equipe de análise de investimentos do Brasil, 100% dedicada a te ajudar a encontrar as melhores oportunidades de investimento

Deixe seu comentário abaixo:

Receba conteúdos diários gratuitamente

Nousi Finance © Copyright 2022 - Todos os direitos reservados