TUDO SOBRE O PRINCIPAL MODELO DE PRECIFICAÇÃO DE CAPITAL: Capital Asset Pricing Model (CAPM)

COMPARTILHE O ARTIGO

Introdução

O Modelo de Precificação de Ativos Financeiros, traduzido do inglês ao português de “Capital Asset Pricing Model” (CAPM), é um método utilizado com o intuito de estabelecer uma relação entre o risco e o retorno esperado de um investimento. 

Apesar de ser majoritariamente utilizado para estabelecer tal relação em ações de empresas, o CAPM é também útil para identificar o valor de um projeto, como um processo produtivo, por exemplo. 

Após calculado, o CAPM é utilizado em outras modelagens financeiras como, por exemplo, o cálculo do Weight Average Cost of Capital (WACC), o que é relevante para o Fluxo de Caixa Descontado (DCF) e o Modelo de Desconto de Dividendos (DDM), por exemplo). 

Compreendendo o CAPM

Antes de visualizar-se a fórmula, é de suma importância compreender sua lógica.

Para calcular o retorno esperado de um papel, o investidor almeja receber ao menos o retorno da taxa de juros livre de risco, a qual chamaremos de Rf. Afinal, no mercado financeiro, a taxa de juros livre de risco é, em muitos casos, entendida como a taxa para cálculo do valor do dinheiro no tempo.

Além disso, o investidor deseja um prêmio por investir em ativos com maior risco do que a taxa de juros livre de risco. Esse prêmio será a diferença entre o retorno do mercado e a taxa de juros livre de risco.

Entretanto, o ativo pretende capturar o Beta (B) desse prêmio. Por isso, é necessário multiplicar a diferença entre o retorno de mercado e a taxa livre de risco pelo Beta da ação. 

Simples assim, além de conhecer sua fórmula e aplicação, agora é possível entender a lógica e o conceito da metodologia em questão. 

Fórmula do CAPM

Uma vez que foi compreendido o cálculo do CAPM, visualizaremos sua fórmula:

Na fórmula acima, E(R) é o retorno esperado, objetivo principal do CAPM. 

Rf: Retorno da taxa de juros livre de risco

B: Beta

Rm: Retorno do Mercado

No Brasil, para Rf (taxa de juros livre de risco) é considerada uma taxa de rendimento de um investimento sem risco, como a poupança ou do Tesouro (alguns utilizam a taxa de títulos de 10 anos). 

Em Rm (Retorno de Mercado), utiliza-se a rentabilidade do Índice Bovespa no período selecionado.O cálculo do Beta não é simplista, entretanto há ferramentas que dispõe o B das ações. Para calcular o Beta utilizamos a variação conjunta da rentabilidade do investimento com o mercado. Para isso utilizamos a covariância entre estes dois rendimentos, dividindo pela variância do mercado. Vale ressaltar, o Beta é o índice que relaciona a direção que um investimento toma conforme variações no mercado, ou seja, o risco do investimento comparado a variações na Bovespa, por exemplo. O Beta utilizado no CAPM é positivo já que procura analisar investimentos que acompanham os riscos do mercado.

Exemplo de Cálculo 

Para uma taxa Selic, considerada como a livre de risco, de 1.75%, com uma taxa de remuneração do mercado de 10%, e um Beta de 1.3, temos: 

E(R) = 0.0175 + 1.3 x (0.10 – 0.0175) = 0.12475

Ou seja, o retorno esperado para o investimento deve ser de 12.47% dentro das condições estabelecidas.

Conclusão

Não pare por aqui. Entender e desenvolver o Capital Asset Pricing Model (CAPM) é o primeiro passo para compreender modelagens no mercado financeiro. 

Isso será essencial para, no próximo passo, calcularmos o WACC (Weight Average Cost of Capital). 

Aos poucos, desmistificamos modelagens e as utilizamos na prática.

Equipe Nousi

A maior equipe de análise de investimentos do Brasil, 100% dedicada a te ajudar a encontrar as melhores oportunidades de investimento

Deixe seu comentário abaixo:

INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL

Receba conteúdo diariamente

Categorias

Receba conteúdos diários gratuitamente

Fale Conosco

Nossas Mídias

Nousi Finance © Copyright 2022 - Todos os direitos reservados